ORÁCULOS E TERAPIAS

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

ABACATE



Nome científico:
Persea americana Mill.


Família:
Lauraceae.


Sinônimos botânicos:
Laurus persea L., Persea americana var. angustifolia Miranda, Persea americana var. drymifolia (Schltdl. & Cham.) S.F. Blake, Persea americana var. nubigena (L.O. Williams) L.E. Kopp, Persea drymifolia Schltdl. & Cham., Persea edulis Raf. (nome ilegal), Persea floccosa Mez, Persea gigantea L.O. Williams, Persea gratissima Gaertn. (nome ilegal), Persea gratissima var. drimyfolia (Schltdl. & Cham.) Mez, Persea gratissima var. macrophylla Meisn., Persea gratissima var. oblonga Meisn., Persea gratissima var. praecox Nees, Persea gratissima var. vulgaris Meisn., Persea leiogyna Blake, Persea nubigena L.O. Williams, Persea paucitriplinervia Lundell, Persea persea (L.) Cockerell (nome inválido), Persea steyermarkii C.K. Allen.Persea americana C. Bauh


Outros nomes populares:
abacado, abacateiro;


Nome em outros idiomas:

aguacate (esperanto); palta; bego; avocado, west indian avocado, ashue (ing); avocat, zabelbok (fr); avvocato (ital.); avocado (alem.).


Constituintes químicos:
tanino; metil-eugenol; abacatina (princípio amargo); dopamina; quercitna; perseitol; proteínas; mucilagens; óleo essencial; flavonóides; estragol; anetol; possui quantidades variáveis de matéria insaponificável (máx. 2%); hidrocarbonetos, ácidos voláteis, esteróis (sitosterol, campesterol), aminoácidos; vitaminas (A, B, D, E, G) e lecitina. É rico em potássio, cálcio, fósforo e ferro. Abscisina (sementes).



Fruto:
20 a 25% de óleo, além de: ácidos graxos, hidratos de carbono, substâncias minerais, proteínas, ácido acético, ácido málico, carboidratos, dopamina, esparagina, metil-eugenol, d-perseitol, taninos e vitamina E.


Propriedades medicinais:
adstringente, afrodisíaca, antianêmica, antidiarréico, anti-helmíntico, antiidade, antiinflamatória, anti-reumática, antioxidante, anti-séptico das vias respiratórias, anti-sifílica, antitênia, antiuricêmico, balsâmica, carminativa, cicatrizante, colagoga, colerética, depurativo, digestiva, diurético, emenagoga, emoliente, estomáquica, rejuvenescedora, tônica capilar, umectante, vermífuga, vulneraria.


Indicações:

Rico em vitaminas e proteínas, é diurético, cicatrizante, abscessos, ácido úrico, afecções hepáticas, aftas, anemia, amidalite, artritismo, indisposição, infecções da bexiga, bronquite, cansaço, caspa, cefaléia, cistites, cólica histérica, diarréia, disenterias, dispepsia, distúrbios da digestão, diurético, dor de barriga, dor de cabeça, eczemas do couro cabeludo, edemas, eructações, estomatite, estresse, febre intermitente, flatulência, gases intestinais, gota, hepatite, hipertensão, inchaço dos pés, indigestão, inflamações dos dedos, nevralgia do trigêmeo, nutritivo, panarícios, queda de cabelo, reumatismo, infecções dos rins, rouquidão, secreções catarrais, sífilis, tosse, tuberculose, uremia, uretrites, varizes, verminoses, vesícula biliar, vias respiratórias, vias urinárias, regularizar o fluxo menstrual, ativar a excreção biliar, liberar a menstruação. A massa do abacate é fortificante dos cabelos e tem alto poder cicratizante.


Parte utilizada:
folha, fruto, semente, óleo, botões florais. As folhas devem ser usadas secas porque as verdes causam palpitações cardíacas.


Contra-indicações/cuidados:
A polpa é muito rica em calorias e deve ser evitada por quem faz dieta para perder peso. Já para atletas e malhadores de academias, desde de que orientados, é uma boa fonte de energia, substituindo com larga vantagem as mortais e venenosas margarinas e manteigas.


Uso culinário:
 Com a polpa, azeite de oliva e iogurte natural desnatado e uma pitada de sal marinho iodado se faz um delicioso e nutritivo creme que pode ser usado no lugar da manteiga, margarina e maionese industrializada.
Sem contra-indicações ao uso externo.


Efeitos colaterais:
não encontrados na literatura consultada.


Informações complementares:
- O fruto (polpa) e o caroço (semente) devem ser consumidos ainda frescos, podendo ficar na geladeira por algum tempo. A folha pode ser usada verde ou seca em geral para fazer chá.
- O chá da folha do abacateiro é diurético e carminativo (elimina gases intestinais) e ajuda a vesícula a liberar a bile, melhorando a digestão das gorduras. Evite tomar grandes quantidades diárias do chá (mais de 2 xícaras/dia), pois sendo diurético pode reduzir muita a pressão arterial em pessoas que tenham essa doença.
Sendo diurético também procure tomar pela manhã e no máximo até 17 horas.
- O caroço (semente) tostado e moído bem fino combate a diarréia e a disenteria.
- A polpa do abacate é considerada afrodisíaca. Já no caroço (semente) concentra-se parte do poder de aumentar a libido.
A polpa pode ser consumida com mel ou melaço de cana (use pouco) e recomendo evitar o uso de qualquer tipo de açúcar, seja o branco, invertido, demerado ou mascavo. Pode ser misturado com iogurte e outros alimentos.
A polpa é muito rica em nutrientes, vitaminas, sais minerais, antioxidantes e principalmente gordura boa. Suas gorduras são parecidas com as do azeite de oliva e seu teor de colesterol é irrisório ao contrário do que muita gente pensa. É boa para o coração e vasos.
O abacate escurece por ação do oxigênio do ar sobre os nutrientes contidos na polpa produzindo radicais livres. Assim acontece com a banana, a maçã, batata e outros vegetais depois de cortados quando perdem a proteção da casca que funciona como uma roupa protetora. Para evitar o escurecimento da polpa passe um pouco de limão, rico em vitamina C, que tem ação anti-radicais livres.
- As cascas são ricas em fitonutrientes que protegem as plantas contra a ação dos radicais livres. É por isso que deve-se comer a casca de algumas verduras e frutas. Com isso estamos consumindo seus nutrientes que também nos protege.
Mas existe um cuidado a ser tomado. Algumas frutas como o morango - um dos mais ricos em nutrientes, ao serem cultivados recebem uma carga muito grande de herbicidas que se acumulam exatamente na casca. Outros alimentos também tratados com muito herbicida são o tomate e a batata do reino.
Procure comprar em feiras onde se vendem produtos sem uso de agrotóxicos e de boa procedência.
Do ponto de vista prático seu uso mais freqüente em fitoterapia é como chá diurético.



Afrodisíaco:
O macerado do caroço (sem a folha, nem cânfora) preparado com vinho branco ou álcool de cereais para se obter um extrato também é usado como afrodisíaco. Deixar em infusão durante pelo menos 20 dias (quanto mais tempo melhor) em frasco de vidro escuro, protegido da luz. Procure agitar pelos menos uma vez ao dia. Depois de pronto pode-se tomar um cálice/dia.



Creme amaciante para face ou mãos: 
Polpa do fruto maduro, mel de abelha. Amasse, faça uma massa cremosa (1/4 da polpa, 1 colher de sopa de mel de abelha). Aplique e deixe cerca de 30 a 40 minutos. Retire com água fria. Use pelo menos duas vezes por semana.

Dores de cabeça reumáticas e contusões:

A folha e a semente picadas colocadas em repouso durante pelo menos 5 dias combate dores de cabeça, reumáticas e contusões. 


Infusão:
 1 colher picada de folha, outra de semente ralada, 1 xícara de álcool de cereais a 60%, 1 pedra de cânfora; aplicar nas partes doloridas com chumaço de algodão. Essa infusão não deve ser bebida, é para uso tópico no local afetado.


Modo de usar:

Uso interno:


- infusão: 50g de folhas em 1 litro de água. Tomar 1 xícara 3 a 4 vezes ao dia.
- infusão: 1 colher (sopa) de folhas ou flores picadas em 1 litro de água. Tomar 3 xícaras(chá) por dia. Tomar morno;
- brotos, por infusão: indigestão, libera a menstruação;
- caroço raspado: disenteria, depurativo;
- caroço, por infusão: anti-helmíntico;
- infusão das folhas secas: diurético, doenças renais, hepáticas e da bexiga, artritismo, gota e ácido úrico, ativar a excreção biliar, regularizar o fluxo menstrual, carminativa e antiséptico das vias respiratórias, nevralgias do Trigêmeo, antinflamatória, digestiva, doenças renais.
- extrato fluido: 2 a 10mL por dia;
- extrato seco: 1g ao dia;
- fruto in natura: obstipação intestinal, diurético, elimina cálculos renais, contra artritismo e contém muitas vitaminas.
- pó do caroço, diluido em água: dor de barriga, varizes.

Uso externo:
- decocção da semente ralada: compressas locais, várias vezes ao dia: antiinflamatória;
- caroço ralado e posto em álcool: fricções (contra reumatismo).


Algumas espécies do gênero:
Persea.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário